Comunidade participa da audiência pública sobre Estacionamento Rotativo

Cerca de 90 pessoas participaram nessa última terça-feira, à noite, da audiência pública para apresentação do Projeto de Lei do Estacionamento Rotativo Tarifado. A audiência ocorreu no auditório da Ulbra/Torres promovida pela Prefeitura, através da Comissão do Rotativo Municipal. A iniciativa ofereceu oportunidade para que a população em geral se manifestasse sobr o tema. A Comissão vai analisar o teor da audiência para contribuir na elaboração do projeto que será enviado à Câmara Municipal para apreciação, ainda sem data determinada, O prefeito Carlos Souza destacou que a iniciativa é muito importante para a mobilidade urbana, que o projeto pode ser enriquecido com as sugestões e que a ideia inicial é uma aplicação nas ruas centrais da cidade.

A audiência iniciou com uma explanação sobre o tema pelo diretor do Atos Administrativos, Maik Scheffer, que apresentou uma retrospectiva histórico sobre o úmero de veículos na cidade, comparando o crescimento. Os números evidenciaram a necessidade de uma forma que democratize e reorganize o espaço público. Comentou que este estudo vem ocorrendo deste 2018. Informou que serão 36 vagas para portadores de necessidades especiais, 90 vagas para idosos, 1.670 vagas destinadas a veículos comuns, 90 para motocicletas. Apresentou mapas da cidade e falou detalhadamente sobre receita, multas, entre outros na área azul, Também comentou sobre a área verde que funcionará apenas nos meses de alta temporada compreendendo toda a extensão da Avenida Beira-Mar.

Podiam inscrever-se para participar do debate público, as entidades governamentais, classistas, sindicais, setoriais, comunitárias e os cidadãos em geral, devidamente instituídas e com domicílio no Município de Torres. Cerca de dez pessoas se manifestaram durante o evento que contou com a participação de secretários municipais, servidores, vários vereadores como o presidente da Câmara Municipal, Rafael Silveira, e comunidade em geral.

O tema divide opiniões, mas a maioria acredita que o estacionamento rotativo é necessário. Entres os participantes inscritos estavam os advogado Carlos Maurel, Ivan Sá Brocca, os empresários Eraclides Maggi, Nasser Samhan, que falou como representante do Conselho de Segurança Pública; o dentista Francisco Pereira, integrante do Conselho Municipal de Saúde; o presidente do Sindilojas, Lori dos Santos; o representante da Associação dos Hotéis e Restaurantes, Ataualpa Lummertz, entre outros. Um senhor, na plateia, salientou que o estacionamento rotativo também é geração de renda e empregos.

Leia também:

Acesso Rápido

Turismo

SERVIÇOS

Gabinete e Procuradoria

Secretarias

Setores

Cidadão

Empresa

Servidor

Guias e Formulários

Previdência Social - RPPS

Transparência

Imprensa e Identidade visual

Newsletter

Obrigado por se inscrever em nossa newsletter.

Por favor, verifique seu email e clique na mensagem de confirmação para começar a receber o conteúdo.

Skip to content