Casa da Terra: espaço para feira permanente de artesãos e produtores rurais de Torres

Nesta última sexta-feira, 13 de outubro, a Prefeitura de Torres apresentou o projeto Casa da Terra que consiste em organizar, no centro da cidade, local bem estruturado com o propósito de oferecer aos visitantes e moradores, diferentes itens da produção urbana e rural local A proposta foi apresentada pelo secretário municipal de Trabalho, Indústria e Comércio, Matheus Junges, aos artesãos e produtores que lotaram a sala de reuniões da Prefeitura. A Casa fica na Rua José Antonio Picoral, 79, no Centro Municipal de Cultura, que está sendo reformado para acolher cerca de 35 estandes. A iniciativa é para todo o ano, qualificando o turismo de Torres.

Junto com os integrantes de várias entidades da área, a Prefeitura visa com a proposta, ordenar a comercialização que até então é realizada em espaços públicos, como praças, por exemplo. Na Casa da Terra será oferecida maior e melhor estrutura. A reforma ocorre tanto na parte externa como interna. Para as entidades, o lugar vai ofertar espaço para serviços administrativos, para reuniões e para qualificação, assim como cozinha e banheiros. O local vai acolher uma lancheria e banheiros para acesso do público. O projeto foi apresentado em detalhes: localização das estandes, pontos de luz, de ventilação… Também foi apresentada uma sugestão de fachada para a casa da Terra.

Participaram desta reunião, integrantes da Torresart, da Praça Pinheiro Machado, da Economia Solidária, Clube de Mães, Associação dos Trabalhadores do Morro do Farol, do Parque da Guarita, da Praça Claudino, Amigas da Arte e Brik de Rua, ao todo cerca de 30 pessoas. Conforme o secretário, o propósito é o de agregar mais valor ao produto, oferecendo espaço atraente e melhores condições de trabalho para os obreiros. A Prefeitura sugeriu a concentração dos artesãos na Casa da Terra, espaço central e conhecidos de todos. Além deste local que pode funcionar todo o ano, em paralelo o segmento continuaria a operar no Morro do Farol e no Parque da Guarita.

A reforma do Centro Municipal de Cultura é realizada com o Fundo da Indústria e Comércio. Alguns participantes da reunião acreditam que a venda ao ar livre seria o melhor encaminhamento, porém, por se tratar de espaço público, onde se faz necessário a existência de um edital, o local poderia acolher pessoal de fora, o que desagrada a todos. De qualquer maneira, a Torresart deve elaborar um projeto que será encaminhado à Secretaria Municipal de Trabalho, Indústria e Comércio solicitando que também em paralelo seja realizada a tradicional feira na Praça Pinheiro Machado, na Praia Grande, entre 20 de dezembro e fins de fevereiro. O Ministério Público questiona a utilização de espaços públicos para fins comerciais.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print

Leia também:

Acesso Rápido

Turismo

Gabinete e Procuradoria

Secretarias

Setores

Cidadão

Empresa

Servidor

Guias e Formulários

Previdência Social - RPPS

Transparência

Skip to content