Torres é um dos oito municípios que compõem o projeto Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul

Prefeitos e assessores de oito municípios do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, dentre eles o prefeito de Torres, Carlos Souza, se reuniram na noite desta quinta-feira (9), em Praia Grande (SC) para impulsionar o andamento das ações do projeto Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul, que prevê a preservação do patrimônio geológico da região e a utilização deste bem natural para promoção turística.

O projeto, que se iniciou em 2007 e tem como pilares o Geoturismo, a Geoeducação e a Geoconservação, trará para a região benefícios como projeção e visibilidade internacional ao turismo local com a obtenção do certificado da Unesco; potencialização do turismo e do desenvolvimento socioeconômico; elevação do nível de emprego e de renda das famílias; promoção e proteção da geodiversidade, biodiversidade e de outros bens naturais e culturais; promoção da educação ambiental; aproximação da relação entre as populações locais e suas culturas, entre outros.

Conforme explicou a geóloga Flávia Lima durante a reunião, “para a criação do Geoparque é necessária a chancela da Unesco – responsável pela Rede Global de Geoparques – e para isso alguns requisitos precisam serem atendidos”. Desta forma, os gestores municipais organizaram um breve cronograma de atividades, tendo como prioridade a consolidação de um consórcio entre os municípios e de uma diretoria para dar seguimento às ações.

Atualmente o Brasil possui apenas um Geoparque, localizado no Ceará. O Caminhos dos Cânions do Sul seria o segundo do país. “Vocês tem um dos maiores potenciais para desenvolver um geoparque. O que falta é consolidar algumas ações. É uma das melhores propostas que o Brasil tem hoje em curto prazo”, afirmou Flávia, destacando ainda que Torres é um belo braço do cânion que chegou no mar.

O prefeito de Torres, Carlos Souza, demonstrou total apoio ao projeto. “Torres será parceiro sim. O projeto é perfeito e importante para a nossa região. Temos agora é que trabalhar. O desafio é concluir o projeto e encaminhar à Unesco até outubro do ano que vem”, garantiu Carlos.

O prefeito de Praia Grande, Henrique Maciel, disse estar motivado e reforçou que é preciso a união dos municípios para tirar o projeto do papel. “Não podemos medir esforços para fazer isso acontecer. É uma porta que se abre para o mundo inteiro conhecer a região. Temos que aproveitar essa oportunidade e dar um novo rumo para o nosso turismo”, concluiu Henrique.

A área que engloba o Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul é de 2.830 km² e abriga mais de 73 mil habitantes de municípios catarinenses e gaúchos – Morro Grande, Timbé do Sul, Jacinto Machado, Praia Grande, Cambará do Sul, Itati, Mampituba e Torres. Na área 12 geossítios já foram inventariados pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM), sendo cinco com grau de relevância internacional.

Maiara Raupp- Secretaria de Turismo e Secretaria de Cultura e Esporte

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print

Leia também:

Acesso Rápido

Turismo

Gabinete e Procuradoria

Secretarias

Setores

Cidadão

Empresa

Servidor

Guias e Formulários

Previdência Social - RPPS

Transparência