Prefeitura inaugura Brinquedoteca e Sala de Estudos da Casa de Acolhimento Estrela Guia

Na tarde desta quarta-feira, 18 de julho, a Prefeitura de Torres, através da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, inaugurou a Brinquedoteca e Sala de Estudos da Casa de Acolhimento Estrela Guia. A Casa é o abrigo institucional destinado a acolher em caráter provisório, crianças e adolescentes entre 0 e 17 anos e 11 meses, afastados do convívio familiar por meio de medida protetiva, aplicada por autoridade judicial. No evento, o prefeito Carlos Souza destacou a importância de qualificar este espaço público, tanto para os acolhidos como para os profissionais do lugar. Destacou que é compromisso da gestão, colocar sempre as pessoas em primeiro lugar.

O espaço está sediado na área que anteriormente ficava a sede administrativa da Estrela Guia. Em fins do ano passado, foi inaugurada nova casa administrativa, viabilizada pelo Poder Judiciário. O lugar foi contemplado com repasse da Conta das Penas Alternativas. A antiga sede foi reformada e adequada ao novo propósito, a partir do trabalho voluntário da aluna do Curso de Pedagogia da Ulbra Torres. Ana Regina Magnus. A mentora do projeto já foi monitora da Casa por cinco anos.

A iniciativa de Ana recebeu aplausos de todos. Disse que o trabalho foi resultado da parceria da Prefeitura e voluntários que contribuíram para a montagem do espaço com brinquedos e pequena biblioteca para estudo e leitura. Nesta quarta-feira, encontravam-se na Casa 13 acolhidos, sendo sete de Mampituba, todos da mesma família; um de Arroio do Sal e cinco de Torres, sendo quatro da mesma família. Estavam presentes no evento, a secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Neusa Carlo, a coordenadora da Casa, Ione Martins da Costa, a equipe técnica do local e vários secretários municipais.

A Casa atende a clientela da Comarca de Torres, formada pelos municípios de Arroio do Sal, Dom Pedro de Alcântara, Mampituba, Morrinhos do Sul, Três Cachoeiras, Três Forquilhas e Torres, em função de abandono ou cujas famílias ou responsáveis encontram-se temporariamente impossibilitados de cumprir sua função de cuidado e proteção, até que seja viabilizado o retorno ao convívio com a família de origem ou, na sua impossibilidade, o encaminhamento para família substituta. O órgão gestor da Casa de Acolhimento Estrela Guia é a Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print

Leia também:

Acesso Rápido

Turismo

Gabinete e Procuradoria

Secretarias

Setores

Cidadão

Empresa

Servidor

Guias e Formulários

Previdência Social - RPPS

Transparência

Skip to content