Audiência pública promovida pela Assembleia Legislativa esclarece sobre proposta de Porto em Torres

O prefeito Carlos Souza participou nesta segunda-feira à noite, 6 de maio, de audiência pública promovida pela Assembleia Legislativa, proposta pelo deputado Gabriel Souza sobre o projeto de um porto marítimo no Litoral Norte. O público lotou o auditório da Ulbra. Para o prefeito, a iniciativa foi positiva, pois esclareceu à população sobre a ideia de um porto privado. Torres tem interesse, se a atividade for ambientalmente sustentável, economicamente viável e socialmente justa.

Proponente do debate, o deputado Gabriel Souza iniciou a discussão reforçando que o objetivo do encontro era possibilitar às pessoas acesso aos dados e estudos sobre o terminal. Para o parlamentar, este projeto poderá servir para o desenvolvimento econômico, social e ambiental da região. A audiência pública não era deliberativa, e sim consultiva

Idealizador do projeto, o engenheiro e ex-deputado federal Fernando Carrion destacou que é preciso elevar os investimentos em infraestrutura – como portos – no Brasil. “O Terminal de Uso Privativo (TUP) de Torres será moderno, sustentável e eficiente – a exemplo do Porto de Itapoá”, reforçou Carrion. Para ele, um Litoral de 620 km como o do Rio Grande do Sul, não pode ter apenas um porto.

Presidente da Comissão de Economia, Desenvolvimento Sustentável e Turismo, deputado Tiago Simon, utilizou do espaço para reforçar que todos têm consciência da questão da preservação ambiental, porém são perceptíveis as dificuldades dos empreendedores do Rio Grande do Sul. “Santa Catarina tem 400 km de litoral e possui cinco portos. “Não tem sentido não termos um novo porto aqui”.

O prefeito de Torres, Carlos Souza, afirmou que, além de emprego e renda para a população, é necessário preservar o maior patrimônio de Torres: o ambiental. “Enquanto gestor municipal, cabe a mim buscar soluções para empregos”, disse. Falou ainda da importância de um terminal turístico junto ao Porto.

Entusiasta do projeto, o senador Luis Carlos Heinze encerrou a audiência pública e afirmou que empresários gaúchos estão deixando o Estado por falta de infraestrutura e que é preciso construir soluções e saídas para o desenvolvimento do Rio Grande do Sul. Heinze agradeceu a Marinha brasileira que recentemente esteve no litoral para fazer um estudo da costa e que deverá apresentar o resultado das pesquisas para ajudar no andamento do projeto. “

Também explanaram sobre o tema o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Ruy Irigaray; os deputados estaduais Fábio Branco e Ernani Polo; Ruben Bisi, representante do Movimento Mobilização por Caxias (Mobi) e o superintendente dos Portos do Rio Grande do Sul, Fernando Estima.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print

Leia também:

Acesso Rápido

Turismo

Gabinete e Procuradoria

Secretarias

Setores

Cidadão

Empresa

Servidor

Guias e Formulários

Previdência Social - RPPS

Transparência