Nesta terça-feira, dia 18, Saúde realiza mutirão contra o Aedes aegypti nos bairros São Francisco e Praia da Cal

Nesta terça-feira, dia 18 de junho, a Secretaria Municipal de Saúde vai realizar um mutirão de limpeza nos bairros São Francisco e Praia da Cal. Não se trata de um bota-fora. A Prefeitura não vai recolher entulhos das casas e pátios. O objetivo é eliminar os possíveis focos do mosquito transmissor da Dengue, Zika Vírus, Chikungunya e Febre Amarela, junto com os moradores dos bairros. Os agentes de endemias vão ajudar a procurar os pequenos depósitos com água parada nas residências.

Recebam bem os agentes da Prefeitura e vamos juntos vencer esta luta contra o mosquito, diz o diretor de Vigilância em Saúde, Lasier França. Na terça, das 8h às 17h, agentes de endemias e agentes comunitários estarão nos bairros, “com a mão na massa”. Como explica o diretor, esta ação consiste em buscar resíduos, recipientes e pequenos entulhos que possam acolher água e servir para focos do mosquito. Devidamente identificados, os agentes vão passar nas residências, orientando os moradores e colaborando na limpeza. A Prefeitura de Torres disponibilizará sacos de lixo para recolhimento dos resíduos.

Será o “Dia D” Combate ao Mosquito. Das amostras recolhidas no bairro nos últimos dias, 80% identificaram focos do mosquito Aedes aegypti. Até o momento foram registrados dois casos importados de Dengue em Torres. Devido a situação de grande número de focos no bairro, a Prefeitura pede a colaboração da comunidade, permitindo a entrada dos servidores, e que seja parceira neste mutirão, contribuindo com a limpeza em seus pátios.

Segundo dados do Ministério da Saúde, também 80% dos focos são provenientes de residências, por isto é importante que os moradores autorizem a entrada dos agentes. “A ação é importantíssima para que possamos reduzir o número de focos de Aedes aegypti nestes bairros que estão entre os cinco mais infestados do município. Os bairros São Francisco e Praia da Cal contam hoje com mais de 160 focos do mosquitos. O bairro Centro é o de pior situação, 282 amostras confirmaram a presença do Aedes.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print

Leia também:

Acesso Rápido

Turismo

Gabinete e Procuradoria

Secretarias

Setores

Cidadão

Empresa

Servidor

Guias e Formulários

Previdência Social - RPPS

Transparência