Para proteger adolescentes, Assistência Social lança o projeto “Aprenda a Viver Sem Depender”

A Prefeitura de Torres, através da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, convida a todos para o lançamento do Projeto Psicossocial de Prevenção do Uso de Álcool e Outras Drogas na Adolescência “Aprenda a Viver Sem Depender!” O lançamento do projeto para o ano de 2020 ocorrerá na próxima quarta-feira, 11 de dezembro, às 14h no ginásio da Escola Municipal Zona Sul.

O tema sobre a prevenção do uso de álcool e outras drogas pela adolescência no Município vem sendo discutido desde 2018 na Câmara de Vereadores, através de uma Comissão Especial presidida pelo vereador Jeferson de Jesus Santos e demais vereadores. Desde então, em meados de 2019, numa parceria entre a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, Secretaria da Educação e Secretaria de Saúde, deu-se início a execução do projeto-piloto de prevenção junto as escolas municipais Zona Sul e Santa Rita, com 7º e 8º anos do Ensino Fundamental, totalizando 160 adolescentes.

Conforme os criadores da iniciativa, “o referido projeto-piloto tem sua sustentação de execução baseado no modelo psicossocial, na perspectiva da inclusão e sociabilidade, sobre o qual o adolescente imerso numa cultura regida pela dinâmica do consumo, do descarte e do imediatismo, aliado às vulnerabilidades e riscos sociais que as famílias estão vinculadas no território onde vivem, o mesmo necessita de elementos objetivos para compreender o mundo com criticidade, emponderando-se de sua práxis e projeto de vida, numa ampliação da atitude de liberdade/responsabilidade que empreende e tece seu projeto de ser na segurança, aliado à oferta de projetos de inclusão e sociabilidade”.

Sendo assim, durante o ano de 2019, as atividades executadas junto aos adolescentes seguiram os seguintes eixos norteadores: autogestão pessoal; habilidades sociais; habilidades e conhecimentos; promoção e prevenção. Sobre as quais, em cada eixo, atividades e oficinas foram trabalhadas com os adolescentes, na compreensão de que se os fatores de risco sugerem maior vulnerabilidade em determinado grupo, como baixa autoestima; falta de apoio familiar; violência doméstica; influência de quem usa drogas; experimentação precoce. Por outro, no modelo psicossocial de prevenção do uso de álcool e outras drogas, há também os fatores de proteção: autoestima; comprometimento escolar; laços familiares e escolares; convivência de liberdade e respeito, entre outros.

De acordo com a proposta psicossocial do projeto-piloto, dando visibilidade e voz aos participantes, tanto o desenho da arte como o nome do projeto para o ano de 2020, foram sugeridos em atividade pelos adolescentes, assim como sugestões para melhorias e ampliação do mesmo para o próximo ano.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print

Leia também:

Acesso Rápido

Turismo

Gabinete e Procuradoria

Secretarias

Setores

Cidadão

Empresa

Servidor

Guias e Formulários

Previdência Social - RPPS

Transparência

Skip to content