Entenda porque é necessária a supressão de casuarinas

Recentemente, na manhã do dia 25 de maio, foi realizada uma ação de remoção das casuarinas no trecho da Praia Grande, espécie exótica que prejudica a composição ecossistêmica nativa. A remoção, que é permitida pela legislação, foi realizada através da parceria entre a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo e a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos. É frequente a população reclamar do manejo destas árvores porque desconhece os problemas que provocam para o meio ambiente. Entenda o porquê e apoie o manejo das casuarinas.

Estas ações de supressão e monitoramento do avanço das casuarinas é um dos procedimentos que compõe os requisitos de atendimento da licença do Plano de Manejo e Conservação de Dunas de Torres/RS. A casuarina é considerada uma exótica invasora e uma espécie classificada como tendo alto potencial de proliferação, vindo a se tornar na maioria dos casos uma ameaça.S uas sementes, espalhada pelo vento, germina por todo lado. É uma árvore que não dá flores e muito menos frutos. No chão onde ela cresce e cresce muito rápido nada mais brota. Há várias espécies nativas que as substituem.

Conforme a Profa. Dra. Thalita Gabriella Zimmermann, Bióloga e Doutora em Botânica do IFRS, , as casuarina (Casuarina equisetifolia L.) podem ser encontradas em vários locais, especialmente ao longo da faixa de praia e nas dunas. Devido sua grande presença, muitos moradores sentem dificuldades em entender o corte. O principal motivo da sua retirada é que esta espécie é classificada como exótica invasora, isso é, essa planta não teve a sua origem no Brasil, e nos locais onde foi plantada, germinou e acabou invadindo as áreas próximas. Uma das suas características é o fato de que elas dominam o ambiente natural, diminuindo a biodiversidade e impedindo o desenvolvimento das espécies nativas.

As sementes que caem dessa árvore e as substâncias químicas produzidas por ela impedem que a vegetação nativa cresça. É por estes motivos que ao redor das casuarinas são encontradas poucas ou nenhuma planta nativa, o que acaba interferindo também na fauna e nos outros seres vivos. Além disso, a casuarina produz muitas sementes, que são dispersas pelo vento, podendo germinar longe do local onde a árvore mãe foi plantada. As mudas apresentam crescimento rápido.

Assim, para que não ocorra o aumento de casuarinas nos locais onde foi plantada, e para que ela não invada outras áreas e prejudique as espécies nativas de germinarem e crescerem, é preciso que essa planta exótica seja retirada. É por esta razão, que no Plano de Manejo de Dunas do Município licenciado na FEPAM, está previsto o corte das casuarinas, o que está sendo feito pela prefeitura de Torres. Portanto, é muito importante que a população apoie o manejo dessa planta, conclui a Doutora em Botânica.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print

Leia também:

Acesso Rápido

Turismo

Gabinete e Procuradoria

Secretarias

Setores

Cidadão

Empresa

Servidor

Guias e Formulários

Previdência Social - RPPS

Transparência

Skip to content