Conheça a atuação do Centro de Referência da Mulher Pricila Selau

No ano em que se comemora 11 anos da aprovação da Lei Maria da Penha, 69 mulheres foram acolhidas no Centro de Referência da Mulher em Torres. Desde sua inauguração, em agosto de 2015, 151 já foram amparadas. O CRM trabalha para cessar a violência e empoderá-las a resgatarem sua cidadania, junto com a Rede de Atenção que também atende vítimas de qualquer tipo de violência relacionada ao gênero.

O CRM Pricila Selau é regional, atendendo os seguintes municípios: Arroio do Sal, Dom Pedro de Alcântara, Três Cachoeiras, Três Forquilhas, Morrinhos do Sul, Mampituba e Torres.
A articulação dos serviços envolvidos na rede são: Judiciário, Promotoria Pública, Polícia Civil, Brigada Militar, Defensoria Pública, Presídio Feminino, Comdim, Conselho Tutelar, Cras, Creas, Secretaria Municipal da Educação, Hospital Navegantes, Atenção Básica, Pronto Atendimento, SAE (Serviço de Atendimento Especializado), Ambulatório de Saúde Mental, CAPS, Frente Parlamentar dos Homens no Combate a Violência Contra as Mulheres, entre outros.

A assistente social Vera Regina de Souza, do Centro, destaca que a violência doméstica é crime, enfatizando que as necessitadas podem procurar o CRM para esclarecimentos em geral, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30, na Av. do Riacho, nº 850, Igra Sul. Telefone: (51) 3626-9150 ramal 274. No local, além do acolhimento da assistência social, também é oferecido assessoria psicológica e jurídica.

Iniciativas são tomadas para fortalecer o atendimento. A responsável pela Diretoria das Mulheres e coordenadora do CRM, Sílvia Pereira, informa que o Centro busca, por exemplo, alternativa financeira junto aos editais de convocação da Vara das Execuções Criminais da Comarca de Torres para as entidades públicas ou privadas com finalidade social. O propósito é o de receber verbas depositadas a título de penas alternativas de prestação pecuniária ou transação penal.

Outra providência foi do CRM solicitar à Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos, à vinda da Unidade Móvel do Ônibus Lilás para a região. De 21 a 30 de novembro, o evento possibilitará às mulheres em situação de violência, que por diversos motivos ainda não são atendidas pela Rede, a alternativa do Ônibus Lilás. O projeto vem como possibilidade de aproximação. Em Torres, os bairros que vão sediar a iniciativa são o Guarita, São Jorge, Vila São João, Rio Verde e Pirataba.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email

Leia também:

Acesso Rápido

Turismo

Gabinete e Procuradoria

Secretarias

Setores

Cidadão

Empresa

Servidor

Guias e Formulários

Transparência