Rodada de Conversas sobre a mulher rural reúne cerca de 100 participantes

Cerca de 100 mulheres participaram, em Torres, da “Rodada de Conversa sobre a mulher rural e a mulher pescadora” durante o mês de março, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. O evento ocorreu nos bairros João XXIII, Barro Cortado, Jacaré e no centro da cidade, na sede da Colônia dos Pescadores. As Rodadas foram promovidas numa parceria da Emater, Prefeitura, através das Secretarias de Desenvolvimento Rural e Pesca, da Assistência Social e Direitos Humanos, da Saúde, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, da Colônia de Pescadores e do Centro de Referência da Mulher.

Os assuntos desenvolvidos levaram informações na busca de empoderar as mulheres sobre suas ações para diminuir as diferenças e vulnerabilidades sociais de gênero nas relações familiares e na comunidade. A mulher rural e pescadora deve ter orgulho e valorizar-se como classe trabalhadora. Vulnerabilidades e dificuldades econômicas quanto à produtividade, carga horária e jornada tripla de trabalho, divisão da renda de forma justa, acesso ao crédito e documentação em seu nome, bem como a necessidade de sua qualificação profissional e gestão da propriedade foram temas abordados..

Os grupos foram alertados também da necessidade de acesso aos serviços ofertados pela Secretaria do Desenvolvimento Rural e Emater, bem como do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e da Colônia de Pescadores. O propósito é o de orientar sobre como fazer, usar e revisar o bloco de produtora, inclusão de filhas(os) no bloco, declaração de aptidão ao PRONAF-Programa Nacional da Agricultura Familiar e documentos necessários para previdência social no caso da aposentadoria rural como segurada especial, assim como o histórico das luta das mulheres rurais no movimento sindical.

Os benefícios da Assistência Social foram levados as mulheres com enfoque no CADIUNICO, BPC-Benefício de Prestação Continuada, Bolsa Família e outros, onde a mulher é a protagonista deste atendimento à família. Nas participações da Saúde abordou-se serviços dos Agentes de Saúde, dos ESF-Saúde da Família, necessidades gerais das mulheres no atendimento à Saúde e encaminhamento. O Centro de Referência da Mulher Pricila Selau enfocou o atendimento e encaminhamento das mulheres vítimas da violência doméstica na região.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print

Leia também:

Acesso Rápido

Turismo

Gabinete e Procuradoria

Secretarias

Setores

Cidadão

Empresa

Servidor

Guias e Formulários

Transparência