Com a presença da comunidade, ato marca reinício das obras da Rota Salinas

Clima de festa foi o que marcou o ato de reinício das obras de pavimentação asfáltica da rota turística Litoral-Serra nesta segunda-feira, 12 de novembro, com a presença de grande público. “É uma obra de todos” disse o prefeito Carlos Souza, agradecendo aos que contribuíram para a concretização da iniciativa, durante a cerimônia realizada na Estrada da Salinas, no Galpão do Teté. O evento contou com a participação da primeira-dama, Susi da Rosa de Souza. As obras reiniciaram na última quarta-feira, 7 de novembro, entre os quilômetros 2 e 3 da Estrada. Conforme o prefeito, esta obra é resultado de muita gestão, beneficiando as pessoas em geral, tanto moradores como turistas, possibilitando um segundo acesso na cidade.

Todo o projeto que consiste em drenagem, contenção de margens e pavimentação, ao longo de 5.540 metros no bairro, tem o custo total de quase R$ 4 milhões com uma contrapartida municipal próxima a R$ um milhão. A chamada “Estrada da Salinas” é uma importante via que inicia na Avenida Castelo Branco, seguindo em direção ao bairro Salinas I (margeando o Rio Mampituba), encerrando na Vila São João (já na BR 101), passando pela Salinas II. No trecho iniciado na gestão anterior, foram pavimentados cerca de 600 metros.

“Graças a Deus vai sair a nossa rua”, disse entusiasmado, o presidente da Associação dos Moradores do Bairro Engenho Velho, mas conhecido como bairro Salinas. Ele agradeceu o empenho da administração para realizar o tão esperado asfaltamento. Na oportunidade, o prefeito também fez muitos agradecimentos. Carlos Souza salientou a atuação das Secretarias do Planejamento e Participação Cidadã, do Meio Ambiente e Urbanismo, da Fazenda, da Obras e Serviços Públicos, da Procuradoria do Município, dos vereadores, e da Coordenadoria da filial da CRF em Porto Alegre. Ainda foram destacadas pelo prefeito, nomes de políticos da esfera federal, entre eles, o do deputado Alceu Moreira.

A importância da obra, seu histórico e lutas foram citadas nas manifestações dos vereadores presentes, como Carlos Tubarão, De Goulart, Gimi, Carlos Jacques, Ernesto Elias, Jeferson Jesus Santos, Marcos Klassen, Val Bresolin, Zete Silveira e o presidente da Câmara de Vereadores, Fábio da Rosa. O secretário de Planejamento e Participação Cidadã, Matheus Junges, fez um relato sobre o histórico da obra. Em resumo, o projeto começou a ser elaborado ainda durante o governo do prefeito João Alberto e  iniciado em 2015, durante a gestão Nílvia Pinto Pereira  e depois foi paralisado. A Caixa não aceitou alguns ajustes técnicos para conclusão da obra. Após esta pausa, um novo momento se criou.

Os gestores da Caixa aceitaram as mudanças propostas. Mas havia ainda outro entrave, o do prazo do convênio. O prazo para utilização da verba findava em junho. Com a mobilização política de lideranças municipais, o Ministério do Turismo prorrogou o convênio para dezembro. No ato, a Conpasul estava representada pelo engenheiro civil, Deangelis Scavazza. Iniciado os trabalhos pela empresa Conpasul, ele informa que o prefeito Carlos Souza irá a Brasília pleitear convênio junto ao Ministério do Turismo para conclusão da obra. Participaram ainda deste ato, secretários municipais, líderes comunitários, representantes de partidos políticos, estudantes das proximidades, entre outros.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on print

Leia também:

Acesso Rápido

Turismo

Gabinete e Procuradoria

Secretarias

Setores

Cidadão

Empresa

Servidor

Guias e Formulários

Transparência